Farmacogenética

“Os Testes Farmacogenéticos são ferramentas de medicina personalizada utilizadas para predizer como um indivíduo poderá responder a determinado tratamento”.

O medicamento ideal seria aquele que prevenisse ou tratasse uma doença sem apresentar efeitos adversos (colaterais). Porém, nenhuma medicação é totalmente efetiva e inócua para todos os pacientes. Quem nunca ouviu a famosa frase: “Pode tomar, eu tomei e foi ótimo!”. De maneira alguma ela pode ser aplicada aos medicamentos, pois as pessoas apresentam diferenças metabólicas e diferenças na sua composição genética que podem alterar de maneira significativa as respostas aos variados fármacos que compõem os medicamentos.

Os riscos da ineficácia ou toxidade apresentadas por medicamentos são produto da interação entre os genes e o ambiente. As variáveis ambientais desta relação seriam os fatores nutricionais, estilo de vida, idade, doenças, medicamentos utilizados, etc. Já as variáveis genéticas seriam os diferentes polimorfismos (variações) que ocorrem em genes que codificam enzimas responsáveis pela absorção, metabolização e eliminação (farmacocinética) e pelos efeitos dos medicamentos no organismo (farmacodinâmica).

A farmacogenética é o campo da genética que estuda como tais polimorfismos estão envolvidos nas respostas que determinam a eficácia e a toxidade dos fármacos. Os Testes Farmacogenéticos (genotipagens) são ferramentas de medicina personalizada utilizadas para predizer como um indivíduo poderá responder a determinado medicamento. Conhecer a genética do paciente, auxilia o médico na escolha da melhor dosagem e medicamento mais eficiente para o êxito do tratamento.

O Teste Farmacogenético apresenta a vantagem de ser realizado uma única vez e deve ser interpretado pelo médico, pois ele será o responsável em unir fatores clínicos, ambientais e genéticos para então fazer a prescrição médica mais personalizada.

Para os médicos, esse exame representa um grande avanço na forma de prescrever medicamentos, pois vai além do método tradicional empírico, ele apresenta informações importantes e relevantes sobre as opções de fármacos disponíveis no mercado, levando a uma estratégia terapêutica personalizada e mais eficaz.

Dr. Guido Boabaid May
Médico Psiquiatra e Psicoterapeuta